segunda-feira, 20 de abril de 2009

Conversas

-Só com você não dá certo. Porque?
-Porque o amor é tão estranho quanto amar um estranho.
-É. O amor tem dessas. Você passou o dia bem?
-Bem. Descansei no sol e trabalhei na lua.
-Estas animado?
-Como um gato em cima do muro na lua cheia.
(silêncio)
-Que mais você fez hoje?
-Nada mais. Apenas sonhei a vida que queria ter quando dormisse.
-Espera aí.
-Ta! Eu desisto!
-Eu não! Ah, que droga...
(off line)

4 comentários:

Leandro Coimbra disse...

Tenho tentado, sem sucesso, comentar teus textos. Mas não sei por que razão as coisas dão errado. Só pra constar.
Nem sei se este comentário vai sair. E Quanto a esse texto, pois é, nada a declarar hoje...

joh disse...

conversa animada

.Castro disse...

"Conversas"
hehehe... aspas!
estranhas essas conversas.
Ás vezes me pego assim. Conversas sem pé nem cabeça... em meio a códigos demonstrativos susceptíveis de contracção com preposições... complexo!
Somente os envolvidos podem decifrar. Se rola emoção ou não.
Palavras, palavras...

P.S: vc não me conhece, mas trabalho com o João (John) :D
Sei que vc's estavam no Villa D'Assisi. Infelizmente não pude ir... :/
Tomara que role outra oportunidade. Fiquei sabendo que estava ótimo!
Sucesso!

Jogos disse...

és um poeta do caralho!

te amo!

Coimbra