quinta-feira, 2 de abril de 2009

por que a gente é assim?

eu não gosto de dormir.
a noite inteira para sofrer
e tanta gente preferindo dormir.
acho que dormir
é um desperdiço de sofrimento.
tanta estrela no céu
brilhando como lagrima
e tem gente sonhando
um sonho vão que acaba,
um sonho vão que se dissolve
na fronha com baba.
eu não.
prefiro ficar aqui,
com meu texto e minha dose.
com minha dor e minha tosse.
decifrando a esfinge
que há em mim.
deforando-me a cada enigma,
a cada poesia que me intriga.
eu sei,
eu sou assim.
as vezes o avesso de mim mesmo,
a retorica de meu proprio texto.
mas fazer o que?
se é para ser,
que eu seja assim mesmo,
ideal de mim,
resultado da soma
das duas pontas
de um mesmo fim.
um brinde noturno ao amor.
e para toda a dor
que há no amor.
e só assim
que eu sei ser (in)feliz.
não sei se eu consigo
ser de outro jeito...

2 comentários:

joh disse...

ele é um bicho do mato.

Paolinha disse...

q lindo ;}